APL VRP entrega projetos para obter recursos do Governo do Estado

DSCN2790

Propostas contemplam as estruturas de comercialização para a Agricultura Familiar e instalação de pontos de venda para consumidor final, na ordem de R$ 2.248.217,48 e R$ 499.997,67

 

Santa Cruz do Sul – O Arranjo Produtivo Local do Vale do Rio Pardo – Agroindústria e Produção de Alimentos protocolou junto ao Governo do Estado no final de janeiro duas propostas para busca de recursos para o incremento das estruturas e instalação de pontos de venda para consumidor final. O projeto prioritário – e mais amplo – busca um aporte de R$ R$ 2.248.217,48 a serem aplicados em 15 meses, enquanto que a outra é no valor de R$ 499.997,67.

Os projetos foram montados pelos técnicos da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), entidade gestora do APL VRP em janeiro, a partir da aprovação da prioridade em reunião de governança. Os projetos concorrem a recursos no edital do Governo do Estado, lançado em dezembro de 2015 pela Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Inovação (AGDI). Os dois projetos encaminhados contemplar estruturas para a instalação de dois pontos de comercialização de produtos da agricultura familiar para o cliente final. Um será localizado em Santa Cruz do Sul e outro no Centro-Serra.

Em ambos previstos estão ainda investimentos para a gestão da governança e o desenvolvimento de um plano de marketing. A única diferença em relação ao projeto que concorre ao maior volume de recursos é que 13 municípios das regiões do Vale do Rio Pardo e Centro-Serra receberão valores para o incremento da estrutura.

O coordenador do APL VRP, Sérgio Luis Reis, destaca que a proposta contempla um gargalo que existe atualmente na região. “A construção de pontos de comercialização de produtos para o consumidor final é muito importante, pois vai proporcionar o contato dos agricultores diretamente aos clientes”, destaca.

O gestor Jesus Edemir Rodrigues explica que o projeto prioritário para o Vale do Rio Pardo e Centro-Serra é no montante de R$ 2.248.217,48. “É uma proposta completa e que completa também a estrutura nos municípios. Caso não sejamos contemplados com essa faixa, estaremos no páreo com um volume menor de recursos, contemplando a instalação de pontos de comercialização para o público final para produtos oriundos da agricultura familiar”, observa.

Coordenador do APL VRP, Sérgio Reis

Coordenador do APL VRP, Sérgio Reis

Edital

O edital de seleção de projetos prioritários de Arranjos Produtivos Locais (APLs) foi lançado no dia 15 de dezembro pela AGDI. A chamada – que concederá apoio a até 16 projetos, no valor total de R$ 7,6 milhões – se encerrou no dia 31 de janeiro de 2017.

Puderam se habilitar arranjos já enquadrados ou reconhecidos pelo Projeto de Fortalecimento dos APLs. Cada um pode apresentar até duas propostas, indicando a mais importante, sendo que apenas uma será contemplada. Serão selecionados seis projetos de até R$ 200 mil, seis entre R$ 200 mil e R$ 400 mil, dois entre R$ 400 mil e R$ 600 mil, um entre R$ 600 mil e R$ 1 milhão e um entre R$ 1 milhão e R$ 1,8 milhão. A contrapartida a ser aportada pelo arranjo é econômica deve ser de pelo menos 20% do valor total do projeto.

 

 

Jacson Miguel Stülp – MTb /DRT-RS 9692

Direção de Conteúdo

Jornalista / Assessoria de Imprensa/

assessoria@casemkt.com

(51) 3056.2840 / 999946313/ WHATSAPP – 8164.0023

FB: CaseMarketing / Skype: Jacson.miguel.stulp

 

CASE MARKETING

Rua 28 de setembro, 624 / sala 624

Centro – 96810 174 – Santa Cruz do Sul/RS

www.casemkt.com