APL de Agroindústrias e Produção de Alimentos participa da 1ª Agrofeira

Santa Cruz do Sul – A realização da 1ª Agrofeira, de Venâncio Aires, contou com a participação do APL de Agroindústrias e Produção de Alimentos do Vale do Rio Pardo. O evento, que foi realizado entre quinta-feira, dia 17, e domingo, dia 20, teve o apoio do arranjo produtivo local para a comercialização e o consumo de produtos da agricultura familiar.338089_793563_aagrofeira

Segundo o gestor do APL, Jesus Edemir Rodrigues, a iniciativa foi importante para proporcionar às agroindústrias e aos agricultores familiares uma forma de interação com o consumidor final, além de focar numa programação voltada para a atividade.

O evento contou com mais de 100 expositores presentes com variados tiposde produtos e materiais agrícolas. No artesanato são 12 artesãos que estão com seus produtos expostos, onde o público encontra materiais de crochê, cuias personalizadas, enfeites e laços para cabelo. Também participaram 19 agroindústrias familiares associadas à Cooprova. Mais outras 10 provenientes de outros municípios, que disponibilizaram ao público produtos variados como sucos, embutidos e laticínios.

Segundo a produtora da agroindústria “Coutinho Conservas”, Marilene Coutinho, a expectativa para o evento é muito boa. “Ter a participação das agroindústrias neste evento é uma forma de valorizar nós produtores que produzimos, embalamos e vendemos nossos produtos”, justifica.

Segunda edição

Apesar do mau tempo que prejudicou parte da programação, a Secretaria Municipal de Agricultura confirmou que pensa na segunda edição da Agrofeira. A abertura oficial da feira ocorreu na sexta-feira, dia 18, sendo que houve o registro de resultados positivos com atividades e palestras técnicas. A segunda edição do evento está prevista para ocorrer em 2020. A feira voltada para o público agrícola deve ser realizada nos intervalos da Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim).

O secretário da Agricultura André Kauffman explica que os primeiros dias do evento tiveram boa participação do público. Segundo o gestor, a segunda edição da Agrofeira já está confirmada. “É uma ideia que não se volta para trás, temos que evoluir. Tivemos um grande número de participantes e queremos que eles continuem expondo e fazendo negócios através da feira”, afirma.

A Agrofeira foi organizada pela Secretaria Municipal de Agricultura de Venâncio Aires, Emater/ASCAR, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sindicato Rural, APL Agroindústria e Produção de Alimentos do Vale do Rio Pardo e a Cooperativa de Produtores de Venâncio Aires (Cooprova).

Assessoria de Imprensa do APL de Agroindústria e Produção de Alimentos

Jacson Miguel Stülp – MTb /DRT-RS 9692

Direção de Conteúdo

Jornalista / Assessoria de Imprensa/ assessoria@casemkt.com

(51) 3056.2840 / 9999.46313

FB: CaseMarketing / Skype: Jacson.miguel.stulp

CASE MARKETING

Rua 28 de setembro, 624 / sala 624 Centro – 96810 174 – Santa Cruz do Sul/RS

www.casemkt.com

APL de Alimentos participa do Encontro de Sementes Crioulas

Venâncio Aires – O APL de Produção de Alimentos e Agroindústrias do Vale do Rio Pardo foi representado pelo coordenador da governança, João Paulo Reis Costa, no 3º Encontro Regional de Sementes Crioulas, realizado no dia de abertura da Agrofeira, no Parque do Chimarrão, em Venâncio Aires. Numa soma de entidades, agricultores familiares, associações e cooperativas da região que estão debatendo a importância estratégica para a agricultura familiar da manutenção das sementes crioulas.337824_792201_bb1957c6_38f7_4b62_bdd5_cda683946cf1

Em sua fala Costa apontou a importância das sementes crioulas para uma agricultura comprometida com a produção de alimentos saudáveis. “Estarmos aqui referendando esse evento, em nossa representação de 33 entidades que compõe o nosso APL, é de extrema importância, pois é a mostra do compromisso enquanto APL, de estimular e trabalhar mais a cada dia para que tenhamos sempre à disposição das pessoas, alimentos saudáveis, limpos e sem veneno, estando na alimentação a base de nossa saúde e para isso, as sementes crioulas são essenciais”, observou.

O evento contou com cerca de 200 participantes que tiveram à sua disposição palestras, oficinas e o momento mais esperado, de troca de sementes, das mais variadas espécie. É nessa hora em que agricultores familiares estabelecem laços de cooperação, compartilhando a riqueza das suas sementes crioulas, normalmente marcando um novo encontro para o ano seguinte, no próximo encontro de sementes crioulas. A 1ª Agrofeira, promovida pela Prefeitura de Venâncio Aires, segue até domingo, no Parque do Chimarrão, com foco voltado para as agroindústrias do município.

Assessoria de Imprensa do APL Produção de Alimentos e Agroindústrias do Vale do Rio Pardo

Jacson Miguel Stülp – MTb /DRT-RS 9692

Direção de Conteúdo

Jornalista / Assessoria de Imprensa/ assessoria@casemkt.com

(51) 3056.2840 / 9999.46313

FB: CaseMarketing / Skype: Jacson.miguel.stulp

CASE MARKETING

Rua 28 de setembro, 624 / sala 624 Centro – 96810 174 – Santa Cruz do Sul/RS

www.casemkt.com

APL de Agroindústria apresenta Daqui Alimentos na Semana do Empreendedor

Santa Cruz do Sul – O coordenador do Arranjo Produtivo Local Produção de Alimentos e Agroindústria Vale do Rio Pardo (APL VRP), João Paulo Reis Costa, e o gestor do APL Agroindústria Jesus Edemir Rodrigues, participaram na última terça-feira, dia 8, da 8ª Semana do Empreendedor de Santa Cruz do Sul, apresentando o case do Daqui Alimentos, no painel “Meios e tecnologias para uma zona inteligente”.

O coordenador do APL VRP, João Paulo Reis Costa, ressaltou que a plataforma surgiu da necessidade dos 32081323_1911277675761345_7730568110595375104_nagricultores e proprietários de agroindústrias de colocar seus produtos no mercado. Ao criar a plataforma digital, os idealizadores, que foram além e também incluíram ferramentas de auxílio à gestão das propriedades produtoras de alimentos, já que o gerenciamento da atividade também representava um problema para boa parte dos empreendedores.

A explanação da funcionalidade do Daqui Alimentos foi feita pelo gestor do APL Agroindústria e Produção de Alimentos, Jesus Edemir Rodrigues que aproveitou a oportunidade e agradeceu ao professor da Unisc, Eduardo Kroth, um dos desenvolvedores do sistema, pela oportunidade de apresentar o Daqui Alimentos neste grandioso evento.

O aplicativo Daqui Alimentos é uma plataforma digital para comercializar, gerenciar e de divulgação de produtos da agricultura familiar. Ele foi concebido pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), vai beneficiar em torno de mil produtores de alimentos em 23 municípios do Vale do Rio Pardo, e vai tornar ainda mais próximos os agricultores e os consumidores.

32169111_1911277785761334_8608919468434784256_n

 

32082200_1911277552428024_8475461941056241664_n

Michele Wrasse

Jornalista / Assessoria de Imprensa/ conteudo@casemkt.com

(51) 3056.2840

FB: CaseMarketing

CASE MARKETING

Rua 28 de setembro, 624 / sala 624 Centro – 96810 174 – Santa Cruz do Sul/RS

www.casemkt.com

 

 

APL de Agroindústria: Governança discute realização da 1ª Feira Regional Daqui Alimentos

Evento está previsto entre os dias 3 e 5 de agosto, no Parque da Oktoberfest. Também foi assunto a mobilização para a Consulta Popular

Santa Cruz do Sul – O APL de Agroindústria e Produção de Alimentos da Agricultura Familiar do Vale do Rio Pardo realizou reunião de governança na manhã desta terça-feira, dia 8, no Centro Vocacional Tecnológico (CVT) em Rincão Del Rey, Rio Pardo. O encontro foi conduzido pelo coordenador do APL VRP, João Paulo Reis Costa, e contou com a participação de mais de 30 integrantes da governança.
Um dos principais assuntos foi o debate conceitual da 1ª Feira Regional d337159_789741_img_0008a Agricultura Familiar, já batizada de Feira Regional Daqui Alimentos, que está prevista para ser realizada entre os dias 3 e 5 de agosto, no Parque da Oktoberfest. O evento é uma iniciativa do próprio APL, sendo que a ideia é promover a produção regional de alimentos para o mercado consumidor.
Segundo o coordenador do APL, João Paulo Reis Costa, serão três os eixos norteadores da feira: o de proporcionar visibilidade aos produtos locais, estabelecendo uma relação comercial; o pedagógico, que será o de orientar os produtores a estabelecer um bom atendimento com o consumidor, além de ter oficinas temáticas que aproximem as pessoas; e o terceiro eixo é o político, a fim de realizar uma audiência pública da Assembleia Legislativa, para discutir ações desenvolvidas na região para fomentar a produção de alimentos, bem como, as exigências legais para a comercialização desses produtos.
((A plataforma é uma das ações, o CVT é outra, a SDR tem várias ações também. O propósito da audiência pública é mostrar para população essas iniciativas) o paragrafo de baixo tu deve adequar essa situação)
“Queremos aproveitar este momento para mostrar para as autoridades que estão na gestão do setor no RS e mostrar o quão inovador é esta plataforma que liga agricultores e compradores. A ideia é dar visibilidade à produção de alimentos e se enxergar nela um potencial de crescimento da região”, citou Costa. O próximo passo será a busca do fechamento de parcerias e da formatação de uma programação para iniciar o processo de divulgação da feira.
Consulta Popular
A inclusão de recursos para o APL de Agroindústria e Produção de Alimentos da Agricultura Familiar na votação da Consulta Popular também foi discutida entre a governança. Segundo o coordenador João Paulo Reis Costa, a participação nas assembleias dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento (Comudes) nos 23 municípios é fundamental para que a região seja contemplada com recursos.
“Como os recursos de fomento do Bird junto ao Governo do Estado para a política dos APLs está no final, é muito importante que consigamos incluir nossa proposta novamente na Consulta Popular para que a região tenha este aporte de recursos e uma garantia de investimentos”, completou.
Ele lembrou que a região já teve o investimento de mais de R$ 17 milhões em recursos injetados na agricultura familiar, por articulação da Governança do APL. “Estamos falando de uma articulação, que além de reunir um grande número de entidades, que vem aportando muitos recursos através de captação para a região”, explicou.

APL de Produção de Alimentos realiza reunião de Governança no CVT

Santa Cruz do Sul – O Arranjo Produtivo Local (APL) Agroindústria e Produção de Alimentos do Vale do Rio Pardo realiza na próxima terça-feira, dia 8, às 9h, no Centro Vocacional Tecnológico (CVT), em Rincão Del Rey, Rio Pardo, uma reunião de Governança.

Na pauta do encontro está a apresentaçã336657_787412_img_0033_web_o do Projeto da Feira da Agricultura Familiar em Santa Cruz do Sul; a proposta da criação do selo Daqui Alimentos; informações sobre a Plataforma Daqui Alimentos e articulação de propostas do APL para Participação Popular Cidadã 2018.

Segundo o coordenador do APL Agroindústria e Produção de Alimentos, João Paulo Reis Costa, destaca que a participação das entidades de Governança é essencial no debate dos assuntos da pauta. “Precisamos fazer um apanhado das questões pertinentes ao APL desde a Expoagro e encaminhar algumas ações quanto à Feira da Agricultura Familiar, que está prevista para ser realizada no meio do ano”, citou.

João observa que a articulação das entidades também é importante para que a região possa voltar a garantir recursos da Consulta Popular para o APL. “Estamos mantendo algumas conversas para que possamos nos mobilizar em busca de recursos, tendo em vista o planejamento estratégico do APL e também do Corede”, citou.

 

Assessoria de Imprensa do APL Agroindústria e Produção de Alimentos do Vale do Rio Pardo

Agroindústrias do Vale do Rio Pardo são destaque na Expoagro Afubra

Pavilhão que abrigou a agricultura familiar foi um dos mais movimentados durante os três dias de Feira

Rio Pardo – As agroindústrias e produtos da agricultura familiar foram destaque29472824_1891389477750165_8070580291799875584_n na 18ª edição da Expoagro Afubra. Os agricultores familiares ganharam uma estrutura especial no pavilhão das agroindústrias, que acabou sendo um dos mais visitados. Assim, a venda de produtos do Pavilhão da Agricultura Familiar da 18ª Expoagro Afubra movimentou R$ 634.355,00 durante os três dias de feira. No total 155 expositores de 90 municípios gaúchos puderam comercializar seus produtos em espaços oferecidos gratuitamente como fomento à atividade das agroindústrias gaúchas. Do Vale do Rio Pardo e Centro-Serra, foram um total de 57 participantes.

Segundo o assessor de Agroindústrias da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fet29472892_1891389891083457_2404280313858490368_nag/RS), Jocimar Rabaioli, o valor contabilizado ao final da feira ficou 5% superior ao da edição de 2017, quando os empreendedores da agricultura familiar haviam comercializado R$ 603 mil. Considerando satisfatório o volume, ele disse que a procura foi grande por todos os produtos expostos, em especial por embutidos, queijos e sucos. “Apesar de todas as dificuldades econômicas, tivemos acréscimo nos negócios do pavilhão da agricultura familiar”, enfatizou.
O sucesso também foi atribuído à qualidade dos produtos e ao aumento da diversidade de sabores de biscoitos, cucas, pães, geleias, conservas, sucos, rapaduras, vinhos, destilados, compotas, embutidos, queijos e demais produtos. Conforme Rabaioli, o Pavilhão da Agricultura Familiar abrigou 120 agroindústrias e 25 produtores de artesanato e flores e sónão teve mais expositores por causa do limite de espaço.

Futuro
Para a Expoagro Afubra de 2019, as agroindústrias e expositores de artesanato e flores deverão contar com um pavilhão de alvenaria de 1.500 metros quadrados. A obra já foi iniciada e as fundações e alicerce estão prontos, mas os recursos federais para a obra, que deverá custar R$ 950 mil, ainda não foram repassados. Por isso, a construtora responsável optou por parar a obra até que a primeira parte dos recursos seja liberada.
O pavilhão fixo deverá proporcionar mais conforto para os expositores e visitantes, pois o projeto prevê estruturas hidráulica e elétrica reforçadas. Segundo o assessor para eventos agropecuários da Afubra, Márcio Fernando de Almeida, nos próximos dias serão retomadas as tratativas com a prefeitura de Rio Pardo e o deputado Heitor Schuch – que conseguiu a verba por meio de emenda – para que sejam renovados os contatos junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a liberação da verba já destinada à obra.
Na Expoagro Afubra 2018, a Agricultura Familiar foi instalada em estrutura móvel semelhante à erguida em anos anteriores. O espaço, onde estão 155 expositores, é um dos locais mais disputados pelo público, por causa da oferta de produtos coloniais, muitos deles difíceis de serem encontrados em estabelecimentos comerciais. São embutidos, queijos diferenciados, biscoitos,cucas, pães, geleias exóticas, conservas, sucos, rapaduras, vinhos, destilados, compotas, artesanato e folhagens, tudo produzido em empreendimentos de agricultores familiares gaúchos.

 

 

 

29512540_1891390137750099_7667962335121637376_n

Daqui Alimentos é lançado durante o Encontro dos APLs

Aplicativo será utilizado pelos agricultores familiares para gestão da propriedade e comercialização de produto

Rio Pardo – O APL Agroindústria e Produção de Alimentos da Agricultura Familiar do Vale do Rio Pardo fez o lançamento do aplicativo Daqui Alimentos nesta quarta-feira, dia 21, durante o 5º Encontro de APLs do Estado, que ocorreu no Centro Vocacional Tecnológico (CVT), que reuniu 32 arranjos do Rio Grande do Sul. O mesmo passa a ser utilizado por agricultores familiares, comerciantes, consumidores para realizarem suas relações comerciais.

A explanação da sua funcionalidade foi feita pelo gestor do APL Agroindústria e Produção de Alimentos, Jesus Edemir Rodrigues e pelo professor da Unisc, Eduardo Kroth, um dos desenvolvedores do sistema. “O aplicativo ainda está em fase de evolução e iremos fazer ajustes ao longo dos próximos 60 dias, ainda a partir das primeiras demandas que forem surgindo”, observou Jesus.333716_775516_img_0214

O aplicativo Daqui Alimentos é uma plataforma digital para comercializar, gerenciar e de divulgação de produtos da agricultura familiar. Ele foi concebido pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), vai beneficiar em torno de mil produtores de alimentos em 23 municípios do Vale do Rio Pardo, e vai tornar ainda mais próximos os agricultores e os consumidores. A partir do lançamento, marcado para quarta-feira, dia 21, às 11h, durante o Encontro Estadual dos APLs no Centro Vocacional Tecnológico, na Expoagro 2018, os agricultores familiares passarão a ter uma ferramenta digital gratuita para a divulgação dos seus produtos e para contato direto com os clientes.

Já os clientes e consumidores terão um aplicativo para smartphone ou no computador um espaço pelo qual poderão estabelecer contato direto com os produtores, fazer encomendas e até conhecer os processos de industrialização dos produtos.

O coordenador do Arranjo Produtivo Local Produção de Alimentos e Agroindústria Vale do Rio Pardo (APL VRP), João Paulo Reis Costa, observa que a plataforma surgiu da necessidade dos agricultores e proprietários de agroindústrias de colocar seus produtos no mercado. Ao criar a plataforma digital, os idealizadores foram além e também incluíram ferramentas de auxílio à gestão das propriedades produtoras de alimentos, já que o gerenciamento da atividade também representava um problema para boa parte dos empreendedores.

Os agricultores interessados em se beneficiar da plataforma recebem cursos e treinamentos para usarem a ferramenta, que permite fazer operações off-line para atualizações quando seu computador ou smartphone receber sinal de internet. Cada agricultor terá seu login para acessar seus espaços, promover atualizações e estabelecer contatos com os clientes. E os consumidores poderão baixar o aplicativo, pelo qual poderão pesquisar os alimentos das agroindústrias e produtores unidades familiares produtoras de alimentos cadastrados, saber detalhes dos produtos que lhe interessam e fazer encomendas.

“Com a ferramenta, há a possibilidade de se criar um controle social, com relacionamento direto que pode resultar até em visitas nas propriedades produtoras e em fidelização de consumo”, explica João Paulo Reis Costa.

Como projeto de aperfeiçoamento da ferramenta digital, deve ser possível no futuro a emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) pela plataforma Daqui Alimentos, o que vai facilitar os trâmites para o fornecimento direto dos produtores rurais para restaurantes, supermercados e demais empresas de alimentação.

Até o dia 31 de maio, o Daqui Alimentos vai funcionar em modo de treinamento, para que todos possam utilizar a ferramenta de forma a se familiarizar com ela. O aplicativo pode ser baixado pelo Google Play ou IOS, procurando pelo APP Daqui Alimentos ou acesse a página www.daquialimentos.com.br.

Durante o 5º Encontro de APLs, outros dois arranjos produtivos fizeram a exposição de suas atividades. São eles o APL de Polo de Moda do Norte Gaúcho, e o Trino Polo, de Caxias do Sul. A tarde foi reservada para orientações dos coordenadores da Secretaria de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia do Estado (SDECT) a respeito da prestação de contas.

333716_775513_img_0168

Professor Eduardo Kroth, da Unisc, que desenvolveu o aplicativo (Jacson Miguel Stülp/CaseMKT)

 

333716_775512_img_0192

Jesus Edemir Rodrigues explica o funcionamento do aplicativo Daqui Alimentos (Jacson Miguel Stülp/CaseMKT)

Governo do Estado recebe prioridades dos APLs em carta aberta

Documento apresenta ações propostas pelos 32 arranjos do RS para que Estado mantenha política de investimentos aos arranjos produtivos ao final de 2018

Rio Pardo – O 5º Encontro Estadual de Arranjos Produtivos Locais realizado nesta quarta-feira, dia 21, na sede do Centro Vocacional Tecnológico do Vale do Rio Pardo, em Rincão Del Rey (Rio Pardo), encerrou com a entrega de um documento – denominado de Carta Aberta – pelas instituições à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT) para que o Governo do Estado mantenha a política de investimentos nos APLs. A carta foi entregue ao secretário adjunto Evandro Fontana, que levará a demanda ao governador José Ivo Sartori.

Os APLs iniciaram a mobilização porque no final de 2018 encerra-se o ciclo de investimentos na política dos arranjos com o fomento do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird). Assim é fundamental que se encontre formas de financiar e seguir estimulando o programa, que é fundamental para o desenvolvimento das mais variadas regiões.

O pró-reitor de Pesquisa e Extensão da Universidade de Santa Cruz do Sul, Angelo Hoff, destaca que a política de APLs é essencial para todas as regiões. “Só com este investimento conseguiremos manter as atividades dentro dos arranjos, que são tão importantes para o desenvolvimento das nossas regiões. A carta é um instrumento de força dos APLs e mostra o nosso posicionamento quanto ao programa”, destacou.

O secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado, Evandro Fontana, lembrou que o encontro é de grande importância. Houve a participação de 32 APLs do Estado, que representaram em torno de 8.900 empresas, sendo que trata-se de um grande desafio fazer com que haja o fortalecimento dos APls.

“Esperamos que em breve termos uma nova realidade financeira, para que hajam recursos e possamos acessar também recursos de bancos internacionais, o que atualmente estamos impedidos. Precisamos de outras fontes financiadoras para que possamos seguir com os APLs atuando com toda a força”, citou Evandro Fontana.

Veja na íntegra o teor da carta

CARTA ABERTA DO 5º ENCONTRO ESTADUAL DOS ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS – APL’S DO RIO GRANDE DO SUL

Rio Pardo, 21 de março de 2018.

Os Arranjos Produtivos Locais – APLs estão alicerçados através do Programa de Fortalecimento das Cadeias e Arranjos Produtivos Locais de acordo com a Lei Estadual nº 13.839/2011 que instituiu a Política Estadual de Fomento à Economia da Cooperação. Esta política pública tem por objetivo ampliar e fortalecer a interação e integração dos agentes e entidades locais com vistas a trabalhar/agir em ações comuns e pertinentes em determinada temática de interesse comum do território onde estão constituídos, buscando de forma coletiva e participativa a dinamização dos atores na busca de soluções conjuntas e eficazes para amenizar os problemas historicamente existentes.

Através da cooperação mútua entre as entidades públicas e privadas, empresas, cooperativas, instituições de ensino superior e comunidade regional, vem contribuindo para a congregação de ações das entidades em prol do desenvolvimento sustentável, na dinamização das cadeias produtivas locais, na estruturação dos mercados, na agregação de valor e renda, bem como servir de espaço de troca de experiências e conhecimento entre os APL’s. Para que as inúmeras ações, atividades e projetos estabelecidos pelo Programa tenham seguimento em seus resultados positivos para os diversos setores da economia local.

Reunidos no 5º encontro dos APLs, no dia 21 de março de 2018 em Rio Pardo/RS, as entidades que compõem as governanças dos trinta e dois Arranjos Produtivos Locais do Rio Grande do Sul vem, publicamente apresentar as demandas aprovadas em plenária, conforme segue:

1 Através do reconhecimento do Programa, garantir previsão orçamentária suficiente nas mais diversas secretarias de Estado do RS para que possam contemplar, dentro de uma política de transversalidade, as mais diversas ações e projetos dos APL’s, com base nos respectivos Planos de Desenvolvimento dos Arranjos Produtivos Locais;
2 Garantir apoio técnico da SDECT a cada APL e prorrogação dos prazos para os Arranjos interessados em apresentarem projetos ao FUNDOAPL, de acordo com a Lei Estadual nº 13.840/2011;
3 Garantir recursos para pesquisa e extensão com as Universidades públicas e comunitárias na qualificação das ações integradas com os APL’s;
4 Viabilizar acesso a crédito financeiro com taxas diferenciadas as entidades e empresas participantes dos APLs;
5 A imediata ativação do NEAT – Núcleo Estadual de Ações Transversais para dar transversalidade as ações poder público e da Sociedade Civil;
6 Que o Governo do estado apoie as empresas dos APLs na busca de mercado, principalmente fora do nosso estado, bem como que os segmentos de empresas dos APLs possam ter um algum diferencial no ato da venda dos seus produtos;
7 Que no processo da Consulta Popular, onde estão inseridos territorialmente os APLs Enquadrados e Reconhecidos pelo Governo do Estado, seja determinado, mobilizado e demandado pela governança aos COREDES que os APLs são uma prioridade dentro do eixo de desenvolvimento regional e econômico devendo figurar como opção na cédula de votação.
8 Que a SDECT, por estar gerenciando a política de APLs tenha dentro da sua dotação orçamentária recursos para editais e apoios aos APLS no que tange a projetos colaborativos via APLs.
9 Que a Coordenação do Núcleo de APLs do RGS seja representativo junto ao GTP APLs junto ao MDIC para que possa ser o interlocutor das políticas federais em relação ao APLs

Os Arranjos Produtivos Locais, através das entidades de governança, colocam-se a disposição para apresentar a concepção dos projetos nos territórios e seus impactos e dialogar com o Governo do Estado, apresentando todos os dados que se fizerem necessários para comprovar a eficácia do programa. Solicitamos o pleno atendimento das propostas e demandas construídas de forma coletiva, onde todos as governanças do APLs assinam abaixo através da sua coordenação.

Daqui Alimentos leva produtos à palma da mão do consumidor

Aplicativo desenvolvido pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) para o APL de Produção de Alimentos e Agroindústria Vale do Rio Pardo, será lançada nesta quarta-feira na Expoagro/Afubra

Santa Cruz do Sul – A meta de aproximar produtores da agricultura familiar do Vale do Rio Pardo do mercado consumidor vai ganhar mais uma funcionalidade essa semana. Trata-se do aplicativo Daqui Ali333502_774518_capa_aplicativo___finalmentos, uma plataforma para comercializar, gerenciar e de divulgação de produtos da agricultura familiar.

A plataforma Daqui Alimentos, concebida pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), vai beneficiar em torno de mil produtores de alimentos em 23 municípios do Vale do Rio Pardo, e vai tornar ainda mais próximos os agricultores e os consumidores. A partir do lançamento, marcado para quarta-feira, dia 21, às 11h, durante o Encontro Estadual dos APLs no Centro Vocacional Tecnológico, na Expoagro 2018, os agricultores familiares passarão a ter uma ferramenta digital gratuita para a divulgaçãodos seus produtos e para contato direto com os clientes.

Já os clientes e consumidores terão um aplicativo para smartphone ou no computador um espaço pelo qual poderão estabelecer contato direto com os produtores, fazer encomendas e até conhecer os processos de industrialização dos produtos.

O coordenador do Arranjo Produtivo Local Produção de Alimentos e Agroindústria Vale do Rio Pardo (APL VRP), João Paulo Reis Costa, observa que a plataforma surgiu da necessidade dos agricultores e proprietários de agroindústrias de colocar seus produtos no mercado. Ao criar a plataforma digital, os idealizadores foram além e também incluíram ferramentas de auxílio à gestão das propriedades produtoras de alimentos, já que o gerenciamento da atividade também representava um problema para boa parte dos empreendedores.

Os agricultores interessados em se beneficiar da plataforma recebem cursos e treinamentos para usarem a ferramenta, que permite fazer operações off-line para atualizações quando seu computador ou smartphone receber sinal de internet. Cada agricultor terá seu login para acessar seus espaços, promover atualizações e estabelecer contatos com os clientes. E os consumidores poderão baixar o aplicativo, pelo qual poderão pesquisar os alimentos das agroindústrias e produtores unidades familiares produtoras de alimentos cadastrados, saber detalhes dos produtos que lhe interessam e fazer encomendas.

“Com a ferramenta, há a possibilidade de se criar um controle social, com relacionamento direto que pode resultar até em visitas nas propriedades produtoras e em fidelização de consumo”, explica João Paulo Reis Costa.

Como projeto de aperfeiçoamento da ferramenta digital, deve ser possível no futuro a emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) pela plataforma Daqui Alimentos, o que vai facilitar os trâmites para o fornecimento direto dos produtores rurais para restaurantes, supermercados e demais empresas de alimentação.

Até o dia 31 de maio, o Daqui Alimentos vai funcionar em modo de treinamento, para que todos possam utilizar a ferramenta de forma a se familiarizar com ela. O aplicativo pode ser baixado pelo Google Play ou IOS, procurando pelo APP Daqui Alimentos ou acesse a página www.daquialimentos.com.br.

APL VRP

No Vale do Rio Pardo, o Arranjo Produtivo Local foi criado reconhecido pelo Programas de APLs do RS em 2012 e inicialmente incluía somente agroindústrias dos 23 municípios da região. Posteriormente, o APL VRP passou a incluir todos os agricultores familiares produtores de alimentos em ações de apoio à gestão dos empreendimentos visando o desenvolvimento individual e conjunto. Capacitações, incentivo às boas práticas de fabricação e apoio à legalização das atividades são algumas das ações da governança do APL, que tem a Universidade de Santa Cruz do Sul com entidade gestora.

Centro Vocacional Tecnológico é inaugurado em Rio Pardo

 

Espaço vai abrigar o APL Agroindústria e Produção de Alimentos e ofertará cursos para a qualificação de agricultores familiares 

Rio Pardo – Com a presença do governador José Ivo Sartori e de diversas autoridades da região e do Estado, foi realizada na manhã desta terça-feira, 20 de março, junto ao Parque da Expoagro Afubra, em Rincão Del Rey, Rio Pardo, a solenidade de inauguração do Centro Vocacional Tecnológico do Vale do Rio Pardo (CVT), resultado da parceria entre a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Prefeitura de Rio Pardo.

IMG_0223

O espaço tem como objetivo promover ações que visem ao desenvolvimento e à diversificação da produção da agricultura familiar da região, além de fomentar pesquisas para a criação de novas cadeias produtivas, em especial a produção de alimentos. Com obras iniciadas em 2014, o CVT foi financiado com recursos federais por meio do MCTIC e conta com a parceria da Unisc e da Prefeitura de Rio Pardo. O empreendimento teve investimento de R$ 2.502.503,00 e possui mais de 900 m² de área construída, abrigando salas de aula, auditório, salas de manipulação de alimentos e centro de convivência.

IMG_0094

Segundo a reitora da Unisc, Carmen Lúcia de Lima Helfer, a inauguração do CVT é um sonho concretizado. “Este é um espaço onde a educação estará a serviço da agricultura familiar. As ações do Centro foram e continuarão sendo planejadas por uma governança muito pensante. Já temos 21 cursos programados para o segundo semestre de 2018, com oito horas-aula cada um. Temos que promover atividades que façam valer o objetivo desse espaço. Agradeço a todos que trabalharam para esse momento se efetivar no dia de hoje”, destacou.

IMG_0226

O prefeito de Rio Pardo, Rafael Barros, exaltou a sua satisfação em fazer parte da concretização do CVT. “Sinto-me muito feliz em podermos entregar para a região do Vale do Rio Pardo um empreendimento como esse”, salientou. Para Sartori, foi a união das parcerias que permitiu a criação do Centro Vocacional Tecnológico. “Não há outra maneira de melhorar a educação se não prepararmos as pessoas com qualificação. O mundo mudou, a sociedade mudou e o CVT está sendo desafiado a qualificar o trabalho dos agricultores familiares. Temos que mudar o presente para mudar o futuro. Esse Centro é uma semente de mudança”, disse o governador.

Em seguida, as autoridades fizeram o descerramento da placa de inauguração do CVT, localizada no saguão de entrada do prédio, e visitaram as instalações do local.

 

Felipe Nopes
Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc)
Assessoria de Imprensa
(51) 3717-7466
imprensa@unisc.br

 

IMG_0272