341624_807241_img_0124_web_

APL de Produção de Alimentos é apresentado aos alunos de Mestrado e Doutorado

Desafios da política foi debatida na Universidade nesta quinta-feira
Santa Cruz do Sul – A atuação do APL de Produção de Alimentos da Agricultura Familiar e Agroindústrias do Vale do Rio Pardo esteve em pauta du341624_807241_img_0124_web_rante um encontro dos alunos de Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Regional da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), nesta quinta-feira. A atividade, coordenada pelo professor Rogério Silveira, contou com a participação do gestor do APL de Alimentos, Jesus Edemir Rodrigues, que fez uma explanação dos seis anos de atuação do arranjo no Vale do Rio Pardo.

Rodrigues fez uma contextualização do surgimento da política dos APLs em 2012, do seu reconhecimento e da conquista dos primeiros recursos do Governo do Estado, via financiamento do Bird. “Os primeiros recursos foram aplicados na estruturação da governança do APL e, posteriormente, fomos sendo enquadrados em outros convênios, onde pudemos aplicar em questões práticas, em especial a plataforma Daqui Alimentos”, destacou.

O gestor do APL de Alimentos citou que o programa iniciou com cerca de 90 agricultores familiares atingidos, sendo que atualmente são mais de 1 mil que são beneficiados com a política do APL. “A atuação do APL já conseguiu articular o investimento de mais de R$ 16 milhões em recursos para a agricultura familiar, beneficiando a produção de alimentos”, observou Jesus.

Por outro lado, ele garantiu que o APL ainda apresenta alguns desafios, em especial na criação da rede de comercialização, que deve ser fomentada nos próximos anos com o aplicativo Daqui Alimentos, que foi concebido com o objetivo de facilitar a interlocução entre os agricultores familiares e a rede comercial, em especial, nas compras institucionais.

“Concebemos a plataforma Daqui Alimentos com o objetivo de facilitar essa intermediação. Ainda carecemos de ajustes e de testes para ver como a ferramenta funciona na prática. Além disso, ainda será necessário se criar espaços físicos de comercializar produtos da agricultura familiar, ações que estão previstas no Plano de Desenvolvimento”, observou.

Assessoria de Imprensa do APL de Alimentos

Jacson Miguel Stülp – MTb /DRT-RS 9692

Direção de Conteúdo

Jornalista / Assessoria de Imprensa/ assessoria@casemkt.com

(51) 3056.2840 / 9999.46313

FB: CaseMarketing / Skype: Jacson.miguel.stulp

CASE MARKETING

Rua 28 de setembro, 624 / sala 624 Centro – 96810 174 – Santa Cruz do Sul/RS

www.casemkt.com

APL Agroindústria e Produção de alimentos apoia evento da Emater/Ascar-RS

O APL de Agroindústria e Produção de Alimentos da Agricultura Familiar do Vale do Rio Pardo apoio o 2º Seminário de Bovinocultura de Leite, que aconteceu na quarta-feira, dia 4 de julho, na sede do EC Avenida. Na ocasião em torno de 300 produtores de leite daregião debateram o futuro do setor, numa promoção do escritório regional da Emater/Ascar-RS de Soledade.

Em sequência a este evento, nesta quinta-feira, dia 5, a Emater/Ascar-RS com o apoio do APL promoveu a capacitação sobre o “Bem-estar animal Bovinocultura de Leite”, no auditório do bloco 19 da Unisc, com a participação do professor Vanderlei Porfírio, que atua na Embrapa-PR. Além desta atividade, nesta sexta-feira ocorrerá uma visita técnica em uma propriedade em Agudo. Todos os eventos integram o 2º Seminário de Bovinocultura de Leite do Vale do Rio Pardo.

36688577_1945261115696334_6360411279030484992_n

APL VRP recebe recursos da Consulta Popular 2016/2017

Santa Cruz do Sul – O Arranjo Produtivo Local (APL) de Agroindústria e Produção de Alimentos da Agricultura Familiar do Vale do Rio Pardo recebeu no início desta semana a liberação de recursos do Governo do Estado para a estruturação de uma rede de comercialização. O valor de R$ 465.531,68 foi depositado pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) na conta da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), que é a entidade gestora do APL VRP, e é oriundo do processo de Consulta Popular 2016/2017, via Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT).340180_801806_reuniao_sdect_recursos_consulta_popular_web_

O pró-reitor de Extensão e Relações Comunitárias da Unisc, Angelo Hoff, destaca que este processo é fruto de uma mobilização regional em 2016, via Conselho Regional de Desenvolvimento do Vale do Rio Pardo (Corede VRP).

“Fizemos uma grande mobilização com as entidades que compõe a governança do APL Alimentos do VRP para que este projeto fosse incluído e votado na Consulta Popular daquele ano e agora o Governo do Estado fez a liberação dos recursos para que possamos colocar o projeto em prática, que seráfundamental dentro do processo de diversificação da nossa agricultura familiar”, observou o professor Angelo Hoff.

Segundo ele esse recurso é fundamental para que a região avançar de forma estratégica, em especial, no reforço ao elo da comercialização dos alimentos produzidos pelos agricultores. “A hora é de reconhecer os eleitores que elegeram o APL como prioridade, as lideranças que pressionaram para o recurso ser liberado e, fundamentalmente, é hora de arregaçar as mangas e trabalhar muito”. A Unisc seráa responsável pela aplicação desse recurso e dará todas as condições para que o projeto seja executado de forma a proporcionar os melhores resultados para os agricultores familiares e produtores de alimentos.

Comercialização

Apontado como um dos gargalos na produção agrícola regional, a falta de uma estruturação de uma rede de comercialização para alimentos produzidos pela agricultura familiar do APL VRP sairá do papel. O plano visa aumentar a participação nos mercados de consumo de alimentos a nível local, regional e Estadual, desenvolvendo uma carteira de clientes como restaurantes e cozinhas industriais, supermercados, mercados institucionais e mercado final para cliente pessoa física.

O projeto terá uma duração de 18 meses e a ideia é montar uma estrutura técnica de quatro profissionais para potencializar a plataforma do Daqui Alimentos para atender a rede de comercialização de alimentos do APL VRP. Também serão desenvolvidas novas funcionalidades no sistema do Daqui Alimentos como para apurar o estoque das organizações dos agricultores familiares, fluxo de caixa, contas a receber e a pagar, entre outros.

Assessoria de Imprensa do APL VRP

Jacson Miguel Stülp – MTb /DRT-RS 9692

Direção de Conteúdo

Jornalista / Assessoria de Imprensa/ assessoria@casemkt.com

(51) 3056.2840 / 9999.46313

FB: CaseMarketing / Skype: Jacson.miguel.stulp

CASE MARKETING

Rua 28 de setembro, 624 / sala 624 Centro – 96810 174 – Santa Cruz do Sul/RS

www.casemkt.com

APL VRP se mobiliza para garantir votos na Consulta Popular

Santa Cruz do Sul – O APL VRP – Agroindústria e Produção de Alimentos da Agricultura Familiar do Vale do Rio Pardo está iniciando a mobilização nos 23 municípios para garantir uma boa votação no processo de Consulta Popular 2018. O mesmo vai determinar os projetos que serão contemplados com recursos no orçamento do Estado em 2019. Nas assembleias municipais o fomento ao programa dos APLs foi apontado por 12 municípios para ser339721_800181_img_0012 incluído na cédula de votação, sendo o segundo mais votado, mostrando a sua capilaridade regional.

O coordenador do APL VRP – Agroindústria e Produção de Alimentos da Agricultura Familiar do Vale do Rio Pardo, João Paulo Reis Costa, destaca que a mobilização da região em torno da política dos APls é fundamental para assegurar recursos para seguir na luta pela produção de alimentos na região. “É sabido que o fomento do Governo do Estado, via recursos do BIRD, se encerra no final do ano e a Consulta Popular é uma forma de garantir recursos para dar sequência ao trabalho que vem beneficiando atualmente mais de 1 mil agricultores familiares do Vale do Rio Pardo”, observou.

Dos dez projetos que estarão da cédula de votação da Consulta Popular no Vale do Rio Pardo, apenas os cinco mais votados serão contemplados com o rateio igualitário (20%) dos R$ 2.902.629,78 que a região terá disponível – em torno de R$ 580 mil.

Segundo o gestor do APL VRP, Jesus Edemir Rodrigues, nos próximos dias deverão ser intensificados os contatos com a governança do APL a fim de que estes consigam mobilizar as bases para que haja uma boa votação no processo de Consulta Popular, nos dias 26, 27 e 28 de junho. “O prazo de mobilização ficou curto, mas já conseguimos uma boa articulação nas assembleias municipais, e agora iremos reforçar nossos contatos nos próximos dias para conseguir uma boa votação e estarmos entre os cinco projetos contemplados”, citou Jesus.

Votar

Para votar, o cidadão deve estar dotado de título de eleitor e acessar o site da Consulta Popular (www.consultapopular.rs.gov.br) entre os dias 26, 27 e 28 de junho. A mobilização dentro dos municípios será importante, pois cada um precisa atingir um percentual mínimo a fim de que seja contemplado com recursos.

Projetos da cédula de votação da Consulta Popular

SDR – Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura Familiar;
SDECT – Apoio aos Arranjos Produtivos Locais;
SSP – Reaparelhamento dos órgãos de segurança;
SDR – Programa de Apoio e Ampliação da Infraestrutura Rural;
SEAPI – Manejo e Conservação do Solo;
SES – Ampliação, reforma e aquisição de equipamentos para estabelecimentos de saúde, vinculados ao SUS;
SES – Aquisição de veículos para a Saúde da Família;
SSP – Videomonitoramento e cercamento eletrônico;
SEDUC – Implantação de espaços pedagógicos que favoreçam a aprendizagem;
SEDACTEL – Regionalização do Turismo

Assessoria de Imprensa do APL VRP

Jacson Miguel Stülp – MTb /DRT-RS 9692

APL de Agroindústrias e Produção de Alimentos participa da 1ª Agrofeira

Santa Cruz do Sul – A realização da 1ª Agrofeira, de Venâncio Aires, contou com a participação do APL de Agroindústrias e Produção de Alimentos do Vale do Rio Pardo. O evento, que foi realizado entre quinta-feira, dia 17, e domingo, dia 20, teve o apoio do arranjo produtivo local para a comercialização e o consumo de produtos da agricultura familiar.338089_793563_aagrofeira

Segundo o gestor do APL, Jesus Edemir Rodrigues, a iniciativa foi importante para proporcionar às agroindústrias e aos agricultores familiares uma forma de interação com o consumidor final, além de focar numa programação voltada para a atividade.

O evento contou com mais de 100 expositores presentes com variados tiposde produtos e materiais agrícolas. No artesanato são 12 artesãos que estão com seus produtos expostos, onde o público encontra materiais de crochê, cuias personalizadas, enfeites e laços para cabelo. Também participaram 19 agroindústrias familiares associadas à Cooprova. Mais outras 10 provenientes de outros municípios, que disponibilizaram ao público produtos variados como sucos, embutidos e laticínios.

Segundo a produtora da agroindústria “Coutinho Conservas”, Marilene Coutinho, a expectativa para o evento é muito boa. “Ter a participação das agroindústrias neste evento é uma forma de valorizar nós produtores que produzimos, embalamos e vendemos nossos produtos”, justifica.

Segunda edição

Apesar do mau tempo que prejudicou parte da programação, a Secretaria Municipal de Agricultura confirmou que pensa na segunda edição da Agrofeira. A abertura oficial da feira ocorreu na sexta-feira, dia 18, sendo que houve o registro de resultados positivos com atividades e palestras técnicas. A segunda edição do evento está prevista para ocorrer em 2020. A feira voltada para o público agrícola deve ser realizada nos intervalos da Festa Nacional do Chimarrão (Fenachim).

O secretário da Agricultura André Kauffman explica que os primeiros dias do evento tiveram boa participação do público. Segundo o gestor, a segunda edição da Agrofeira já está confirmada. “É uma ideia que não se volta para trás, temos que evoluir. Tivemos um grande número de participantes e queremos que eles continuem expondo e fazendo negócios através da feira”, afirma.

A Agrofeira foi organizada pela Secretaria Municipal de Agricultura de Venâncio Aires, Emater/ASCAR, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Sindicato Rural, APL Agroindústria e Produção de Alimentos do Vale do Rio Pardo e a Cooperativa de Produtores de Venâncio Aires (Cooprova).

Assessoria de Imprensa do APL de Agroindústria e Produção de Alimentos

Jacson Miguel Stülp – MTb /DRT-RS 9692

Direção de Conteúdo

Jornalista / Assessoria de Imprensa/ assessoria@casemkt.com

(51) 3056.2840 / 9999.46313

FB: CaseMarketing / Skype: Jacson.miguel.stulp

CASE MARKETING

Rua 28 de setembro, 624 / sala 624 Centro – 96810 174 – Santa Cruz do Sul/RS

www.casemkt.com

APL de Alimentos participa do Encontro de Sementes Crioulas

Venâncio Aires – O APL de Produção de Alimentos e Agroindústrias do Vale do Rio Pardo foi representado pelo coordenador da governança, João Paulo Reis Costa, no 3º Encontro Regional de Sementes Crioulas, realizado no dia de abertura da Agrofeira, no Parque do Chimarrão, em Venâncio Aires. Numa soma de entidades, agricultores familiares, associações e cooperativas da região que estão debatendo a importância estratégica para a agricultura familiar da manutenção das sementes crioulas.337824_792201_bb1957c6_38f7_4b62_bdd5_cda683946cf1

Em sua fala Costa apontou a importância das sementes crioulas para uma agricultura comprometida com a produção de alimentos saudáveis. “Estarmos aqui referendando esse evento, em nossa representação de 33 entidades que compõe o nosso APL, é de extrema importância, pois é a mostra do compromisso enquanto APL, de estimular e trabalhar mais a cada dia para que tenhamos sempre à disposição das pessoas, alimentos saudáveis, limpos e sem veneno, estando na alimentação a base de nossa saúde e para isso, as sementes crioulas são essenciais”, observou.

O evento contou com cerca de 200 participantes que tiveram à sua disposição palestras, oficinas e o momento mais esperado, de troca de sementes, das mais variadas espécie. É nessa hora em que agricultores familiares estabelecem laços de cooperação, compartilhando a riqueza das suas sementes crioulas, normalmente marcando um novo encontro para o ano seguinte, no próximo encontro de sementes crioulas. A 1ª Agrofeira, promovida pela Prefeitura de Venâncio Aires, segue até domingo, no Parque do Chimarrão, com foco voltado para as agroindústrias do município.

Assessoria de Imprensa do APL Produção de Alimentos e Agroindústrias do Vale do Rio Pardo

Jacson Miguel Stülp – MTb /DRT-RS 9692

Direção de Conteúdo

Jornalista / Assessoria de Imprensa/ assessoria@casemkt.com

(51) 3056.2840 / 9999.46313

FB: CaseMarketing / Skype: Jacson.miguel.stulp

CASE MARKETING

Rua 28 de setembro, 624 / sala 624 Centro – 96810 174 – Santa Cruz do Sul/RS

www.casemkt.com

APL de Agroindústria apresenta Daqui Alimentos na Semana do Empreendedor

Santa Cruz do Sul – O coordenador do Arranjo Produtivo Local Produção de Alimentos e Agroindústria Vale do Rio Pardo (APL VRP), João Paulo Reis Costa, e o gestor do APL Agroindústria Jesus Edemir Rodrigues, participaram na última terça-feira, dia 8, da 8ª Semana do Empreendedor de Santa Cruz do Sul, apresentando o case do Daqui Alimentos, no painel “Meios e tecnologias para uma zona inteligente”.

O coordenador do APL VRP, João Paulo Reis Costa, ressaltou que a plataforma surgiu da necessidade dos 32081323_1911277675761345_7730568110595375104_nagricultores e proprietários de agroindústrias de colocar seus produtos no mercado. Ao criar a plataforma digital, os idealizadores, que foram além e também incluíram ferramentas de auxílio à gestão das propriedades produtoras de alimentos, já que o gerenciamento da atividade também representava um problema para boa parte dos empreendedores.

A explanação da funcionalidade do Daqui Alimentos foi feita pelo gestor do APL Agroindústria e Produção de Alimentos, Jesus Edemir Rodrigues que aproveitou a oportunidade e agradeceu ao professor da Unisc, Eduardo Kroth, um dos desenvolvedores do sistema, pela oportunidade de apresentar o Daqui Alimentos neste grandioso evento.

O aplicativo Daqui Alimentos é uma plataforma digital para comercializar, gerenciar e de divulgação de produtos da agricultura familiar. Ele foi concebido pela Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), vai beneficiar em torno de mil produtores de alimentos em 23 municípios do Vale do Rio Pardo, e vai tornar ainda mais próximos os agricultores e os consumidores.

32169111_1911277785761334_8608919468434784256_n

 

32082200_1911277552428024_8475461941056241664_n

Michele Wrasse

Jornalista / Assessoria de Imprensa/ conteudo@casemkt.com

(51) 3056.2840

FB: CaseMarketing

CASE MARKETING

Rua 28 de setembro, 624 / sala 624 Centro – 96810 174 – Santa Cruz do Sul/RS

www.casemkt.com

 

 

APL de Agroindústria: Governança discute realização da 1ª Feira Regional Daqui Alimentos

Evento está previsto entre os dias 3 e 5 de agosto, no Parque da Oktoberfest. Também foi assunto a mobilização para a Consulta Popular

Santa Cruz do Sul – O APL de Agroindústria e Produção de Alimentos da Agricultura Familiar do Vale do Rio Pardo realizou reunião de governança na manhã desta terça-feira, dia 8, no Centro Vocacional Tecnológico (CVT) em Rincão Del Rey, Rio Pardo. O encontro foi conduzido pelo coordenador do APL VRP, João Paulo Reis Costa, e contou com a participação de mais de 30 integrantes da governança.
Um dos principais assuntos foi o debate conceitual da 1ª Feira Regional d337159_789741_img_0008a Agricultura Familiar, já batizada de Feira Regional Daqui Alimentos, que está prevista para ser realizada entre os dias 3 e 5 de agosto, no Parque da Oktoberfest. O evento é uma iniciativa do próprio APL, sendo que a ideia é promover a produção regional de alimentos para o mercado consumidor.
Segundo o coordenador do APL, João Paulo Reis Costa, serão três os eixos norteadores da feira: o de proporcionar visibilidade aos produtos locais, estabelecendo uma relação comercial; o pedagógico, que será o de orientar os produtores a estabelecer um bom atendimento com o consumidor, além de ter oficinas temáticas que aproximem as pessoas; e o terceiro eixo é o político, a fim de realizar uma audiência pública da Assembleia Legislativa, para discutir ações desenvolvidas na região para fomentar a produção de alimentos, bem como, as exigências legais para a comercialização desses produtos.
((A plataforma é uma das ações, o CVT é outra, a SDR tem várias ações também. O propósito da audiência pública é mostrar para população essas iniciativas) o paragrafo de baixo tu deve adequar essa situação)
“Queremos aproveitar este momento para mostrar para as autoridades que estão na gestão do setor no RS e mostrar o quão inovador é esta plataforma que liga agricultores e compradores. A ideia é dar visibilidade à produção de alimentos e se enxergar nela um potencial de crescimento da região”, citou Costa. O próximo passo será a busca do fechamento de parcerias e da formatação de uma programação para iniciar o processo de divulgação da feira.
Consulta Popular
A inclusão de recursos para o APL de Agroindústria e Produção de Alimentos da Agricultura Familiar na votação da Consulta Popular também foi discutida entre a governança. Segundo o coordenador João Paulo Reis Costa, a participação nas assembleias dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento (Comudes) nos 23 municípios é fundamental para que a região seja contemplada com recursos.
“Como os recursos de fomento do Bird junto ao Governo do Estado para a política dos APLs está no final, é muito importante que consigamos incluir nossa proposta novamente na Consulta Popular para que a região tenha este aporte de recursos e uma garantia de investimentos”, completou.
Ele lembrou que a região já teve o investimento de mais de R$ 17 milhões em recursos injetados na agricultura familiar, por articulação da Governança do APL. “Estamos falando de uma articulação, que além de reunir um grande número de entidades, que vem aportando muitos recursos através de captação para a região”, explicou.

APL de Produção de Alimentos realiza reunião de Governança no CVT

Santa Cruz do Sul – O Arranjo Produtivo Local (APL) Agroindústria e Produção de Alimentos do Vale do Rio Pardo realiza na próxima terça-feira, dia 8, às 9h, no Centro Vocacional Tecnológico (CVT), em Rincão Del Rey, Rio Pardo, uma reunião de Governança.

Na pauta do encontro está a apresentaçã336657_787412_img_0033_web_o do Projeto da Feira da Agricultura Familiar em Santa Cruz do Sul; a proposta da criação do selo Daqui Alimentos; informações sobre a Plataforma Daqui Alimentos e articulação de propostas do APL para Participação Popular Cidadã 2018.

Segundo o coordenador do APL Agroindústria e Produção de Alimentos, João Paulo Reis Costa, destaca que a participação das entidades de Governança é essencial no debate dos assuntos da pauta. “Precisamos fazer um apanhado das questões pertinentes ao APL desde a Expoagro e encaminhar algumas ações quanto à Feira da Agricultura Familiar, que está prevista para ser realizada no meio do ano”, citou.

João observa que a articulação das entidades também é importante para que a região possa voltar a garantir recursos da Consulta Popular para o APL. “Estamos mantendo algumas conversas para que possamos nos mobilizar em busca de recursos, tendo em vista o planejamento estratégico do APL e também do Corede”, citou.

 

Assessoria de Imprensa do APL Agroindústria e Produção de Alimentos do Vale do Rio Pardo

Agroindústrias do Vale do Rio Pardo são destaque na Expoagro Afubra

Pavilhão que abrigou a agricultura familiar foi um dos mais movimentados durante os três dias de Feira

Rio Pardo – As agroindústrias e produtos da agricultura familiar foram destaque29472824_1891389477750165_8070580291799875584_n na 18ª edição da Expoagro Afubra. Os agricultores familiares ganharam uma estrutura especial no pavilhão das agroindústrias, que acabou sendo um dos mais visitados. Assim, a venda de produtos do Pavilhão da Agricultura Familiar da 18ª Expoagro Afubra movimentou R$ 634.355,00 durante os três dias de feira. No total 155 expositores de 90 municípios gaúchos puderam comercializar seus produtos em espaços oferecidos gratuitamente como fomento à atividade das agroindústrias gaúchas. Do Vale do Rio Pardo e Centro-Serra, foram um total de 57 participantes.

Segundo o assessor de Agroindústrias da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fet29472892_1891389891083457_2404280313858490368_nag/RS), Jocimar Rabaioli, o valor contabilizado ao final da feira ficou 5% superior ao da edição de 2017, quando os empreendedores da agricultura familiar haviam comercializado R$ 603 mil. Considerando satisfatório o volume, ele disse que a procura foi grande por todos os produtos expostos, em especial por embutidos, queijos e sucos. “Apesar de todas as dificuldades econômicas, tivemos acréscimo nos negócios do pavilhão da agricultura familiar”, enfatizou.
O sucesso também foi atribuído à qualidade dos produtos e ao aumento da diversidade de sabores de biscoitos, cucas, pães, geleias, conservas, sucos, rapaduras, vinhos, destilados, compotas, embutidos, queijos e demais produtos. Conforme Rabaioli, o Pavilhão da Agricultura Familiar abrigou 120 agroindústrias e 25 produtores de artesanato e flores e sónão teve mais expositores por causa do limite de espaço.

Futuro
Para a Expoagro Afubra de 2019, as agroindústrias e expositores de artesanato e flores deverão contar com um pavilhão de alvenaria de 1.500 metros quadrados. A obra já foi iniciada e as fundações e alicerce estão prontos, mas os recursos federais para a obra, que deverá custar R$ 950 mil, ainda não foram repassados. Por isso, a construtora responsável optou por parar a obra até que a primeira parte dos recursos seja liberada.
O pavilhão fixo deverá proporcionar mais conforto para os expositores e visitantes, pois o projeto prevê estruturas hidráulica e elétrica reforçadas. Segundo o assessor para eventos agropecuários da Afubra, Márcio Fernando de Almeida, nos próximos dias serão retomadas as tratativas com a prefeitura de Rio Pardo e o deputado Heitor Schuch – que conseguiu a verba por meio de emenda – para que sejam renovados os contatos junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a liberação da verba já destinada à obra.
Na Expoagro Afubra 2018, a Agricultura Familiar foi instalada em estrutura móvel semelhante à erguida em anos anteriores. O espaço, onde estão 155 expositores, é um dos locais mais disputados pelo público, por causa da oferta de produtos coloniais, muitos deles difíceis de serem encontrados em estabelecimentos comerciais. São embutidos, queijos diferenciados, biscoitos,cucas, pães, geleias exóticas, conservas, sucos, rapaduras, vinhos, destilados, compotas, artesanato e folhagens, tudo produzido em empreendimentos de agricultores familiares gaúchos.

 

 

 

29512540_1891390137750099_7667962335121637376_n