Agroindústrias do Vale do Rio Pardo são destaque na Expoagro Afubra

Pavilhão que abrigou a agricultura familiar foi um dos mais movimentados durante os três dias de Feira

Rio Pardo – As agroindústrias e produtos da agricultura familiar foram destaque29472824_1891389477750165_8070580291799875584_n na 18ª edição da Expoagro Afubra. Os agricultores familiares ganharam uma estrutura especial no pavilhão das agroindústrias, que acabou sendo um dos mais visitados. Assim, a venda de produtos do Pavilhão da Agricultura Familiar da 18ª Expoagro Afubra movimentou R$ 634.355,00 durante os três dias de feira. No total 155 expositores de 90 municípios gaúchos puderam comercializar seus produtos em espaços oferecidos gratuitamente como fomento à atividade das agroindústrias gaúchas. Do Vale do Rio Pardo e Centro-Serra, foram um total de 57 participantes.

Segundo o assessor de Agroindústrias da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fet29472892_1891389891083457_2404280313858490368_nag/RS), Jocimar Rabaioli, o valor contabilizado ao final da feira ficou 5% superior ao da edição de 2017, quando os empreendedores da agricultura familiar haviam comercializado R$ 603 mil. Considerando satisfatório o volume, ele disse que a procura foi grande por todos os produtos expostos, em especial por embutidos, queijos e sucos. “Apesar de todas as dificuldades econômicas, tivemos acréscimo nos negócios do pavilhão da agricultura familiar”, enfatizou.
O sucesso também foi atribuído à qualidade dos produtos e ao aumento da diversidade de sabores de biscoitos, cucas, pães, geleias, conservas, sucos, rapaduras, vinhos, destilados, compotas, embutidos, queijos e demais produtos. Conforme Rabaioli, o Pavilhão da Agricultura Familiar abrigou 120 agroindústrias e 25 produtores de artesanato e flores e sónão teve mais expositores por causa do limite de espaço.

Futuro
Para a Expoagro Afubra de 2019, as agroindústrias e expositores de artesanato e flores deverão contar com um pavilhão de alvenaria de 1.500 metros quadrados. A obra já foi iniciada e as fundações e alicerce estão prontos, mas os recursos federais para a obra, que deverá custar R$ 950 mil, ainda não foram repassados. Por isso, a construtora responsável optou por parar a obra até que a primeira parte dos recursos seja liberada.
O pavilhão fixo deverá proporcionar mais conforto para os expositores e visitantes, pois o projeto prevê estruturas hidráulica e elétrica reforçadas. Segundo o assessor para eventos agropecuários da Afubra, Márcio Fernando de Almeida, nos próximos dias serão retomadas as tratativas com a prefeitura de Rio Pardo e o deputado Heitor Schuch – que conseguiu a verba por meio de emenda – para que sejam renovados os contatos junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para a liberação da verba já destinada à obra.
Na Expoagro Afubra 2018, a Agricultura Familiar foi instalada em estrutura móvel semelhante à erguida em anos anteriores. O espaço, onde estão 155 expositores, é um dos locais mais disputados pelo público, por causa da oferta de produtos coloniais, muitos deles difíceis de serem encontrados em estabelecimentos comerciais. São embutidos, queijos diferenciados, biscoitos,cucas, pães, geleias exóticas, conservas, sucos, rapaduras, vinhos, destilados, compotas, artesanato e folhagens, tudo produzido em empreendimentos de agricultores familiares gaúchos.

 

 

 

29512540_1891390137750099_7667962335121637376_n

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *