APL/VRP amplia foco para a área de alimentos

Membros da Governança do Arranjo Produtivo Local de Agroindústria Familiar do Vale do Rio Pardo (APL/VRP) reuniram-se na quarta-feira, dia 18, para discutir a possibilidade de uma ampliação no foco do arranjo. Segundo o gestor executivo Jesus Edemir Rodrigues, ficou definido que a nomenclatura do projeto passa a ser Arranjo Produtivo Local de Agroindústrias e Alimentos da Agricultura Familiar do Vale do Rio Pardo. Esta definição ainda irá passar pela aprovação do Núcleo Estadual de Ações Transversais (NEAT) dos APLs. Rodrigues revela que os objetivos são de ampliar o público beneficiado, aumentar a produção de matéria prima, atender integralmente a demanda de mercado (consumidor geral e institucional), além de possibilitar o apoio à organização de municípios para atender o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Outro assunto em pauta diz respeito às ações estruturais que devem integrar o Plano de Trabalho do próximo convênio do APL/VRP e a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI). Entre as propostas lançadas e que terão valores ainda debatidos, estão a contratação de assessor técnico para auxiliar os municípios na elaboração do processo de adesão ao Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agroindustrial (Susaf), recursos para apoiar a participação de agroindústrias familiares (estandes coletivos) em feiras municipais e regionais e recursos para a realização de visitas técnicas de produtores a outras regiões para capacitação e troca de experiências.

O gestor executivo ainda revela que foi definida a integração dos trabalhos do fórum do APL/VRP com o Fórum dos Territórios das regiões do Vale do Rio Pardo e do Centro-Serra. “Com essa unificação dos trabalhos, podemos abordar de forma conjunto um foco em comum, o da produção de alimentos”, explica Jesus. Ainda foi abordada a construção de um centro regional de formação para a agricultura familiar, focado na produção de alimentos, cooperativismo, agroecologia e agroindústria familiar.

A reunião aconteceu na sede da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), em Santa Cruz do Sul/RS.
Luciana Jost Radtke
Departamento de Comunicação Afubra

AGDI realiza reunião técnica com gestores de APLs

 

 Nova Imagem

 Com o objetivo de fornecer aos gestores dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) informações sobre a elaboração de planos de trabalhos e a organização de ações coletivas para otimizar ganhos nos arranjos, a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI) realizou, na tarde desta sexta-feira (13), a Reunião Técnica de Orientação para Renovação de Convênios. Estiveram presentes representantes de 11 APLs apoiados pelo Governo do Estado.

O diretor de Produção e Inovação da AGDI, Sérgio Kapron, expôs a importância da construção de ações coletivas e do fortalecimento das entidades gestoras dos arranjos para possibilitar uma maior efetividade na aplicação das políticas de desenvolvimento. “Esta reunião de hoje é técnica, mas também é o momento de aperfeiçoarmos nossas ações e nosso plano de trabalho. E conhecer exemplos de boas práticas do que é feito nos Arranjos Produtivos Locais. Isso, com certeza, irá melhorar e qualificar nosso convênio”, disse Kapron.

Para o gestor executivo do APL de Tecnologia da Informação e Comunicação da Região Central, Santos Viana, o projeto teve significativa contribuição no desenvolvimento do setor e esta reunião técnica, para ele, é uma oportunidade de dar continuidade a isso. “Desde que nos integramos ao arranjo, tivemos um crescimento muito visível, tanto em rendimentos econômicos quando em número de empresas parceiras. Para nós, enquanto gestores, esta reunião de instrução é fundamental, pois nos proporcionará uma maior organização de metas e demandas”, destaca Viana.

No encontro, agentes de desenvolvimento da AGDI detalharam ainda os procedimentos que envolvem a elaboração destes planos de trabalhos, que servem de fonte para que o Estado tome conhecimento das necessidades e objetivos de cada APL.

Investimento para fortalecer a gestão dos APLs

Já foi investido pelo Executivo gaúcho R$ 1,2 milhão no fortalecimento da governança dos 11 APLs presentes no encontro de hoje. Para o período entre o segundo semestre de 2014 e dezembro de 2015, a AGDI irá investir R$ 2,5 milhões na governança dos Arranjos Produtivos Locais apoiados.

APLs de Agroindústria irão integrar Comitê do Susaf

Iniciou na manhã dessa sexta-feira (6), em Encantado, o Encontro de Arranjos Produtivos Locais das Agroindústrias Familiares e Alimentos. No evento, os trabalhadores dos seis APLs participantes entregaram ao secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Cláudio Fioreze, uma carta pedindo mais agilidade no licenciamento das Agroindústrias Familiares e implementação do Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf). Além disso, os APLs se disponibilizaram a prestar apoio técnico na estruturação dos sistemas de inspeções municipais e agroindústria familiar.

Fioreze acatou a proposição do encontro para a inclusão de dois representantes de cada um dos seis arranjos reconhecidos de Agroindústria e Alimentos no Comitê Estadual do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agroindustrial. “Com isso queremos que os APLs contribuam com os municípios para simplificarem as legislações municipais e apoiem as prefeituras para garantir a conformidade das normas sanitárias”, falou o secretário.

 Exemplo vem do APL Alto Uruguai

Os representantes dos arranjos se basearam no exemplo do APL de Agroindústria Familiar do Alto Uruguai para propor uma interlocução mais próxima entre prefeituras e os arranjos e agilizar a regularização das empresas. “Na região já fazemos uma consultoria para a administração municipal na implementação do sistema de inspeção”, disse Eliseu Liberalesso, diretor executivo da Agência de Desenvolvimento do Médio Alto Uruguai, destacando que a ação potencializa os arranjos produtivos. “Dessa forma passam a interferir diretamente nas questões que são entraves para o seu desenvolvimento.”

O evento ocorre durante a programação da 13ª Suinofest, na cidade de Encantado, e a sua realização é um encaminhamento do 1º Encontro de Inovação e Negócios de APLs e Empresas, realizado no início de maio, em Pelotas.

Ação transversal de políticas públicas para desenvolver os APLs

A inclusão dos APLs de Agroindústria no Comitê do Susaf também mostra a ação transversal do Governo do Estado e Federal para desenvolver os arranjos reconhecidos. Estiverem presentes no encontro de hoje, além do diretor da AGDI Sérgio Kapron e do secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, representantes da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Uergs e Emater.

APL VRP participa do encontro em Encantado

O Arranjo Produtivo Local de Agroindústria Familiar do Vale do Rio Pardo esteve representado pelo seu Gestor Executivo Jesus Edemir Rodrigues. Na oportunidade, além de participar na elaboração e assinar a carta entregue ao Secretário Fioreze, o Gestor fez um relato da situação dos municípios que compõem o APL VRP, onde apenas 9 dos 23 municípios já formalizaram a intenção de aderir ao SUSAF.

  Governo do Estado já investiu R$ 3,2 milhões nos APLs de Agroindustria

Somente nos seis Arranjos Produtivos de Agroindústria Familiar e Alimentos, o Governo do Estado já investiu R$ 3,2 milhões. Foram abrangidas 2.415 empresas e 16.288 trabalhadores.

O Programa de Fortalecimento das Cadeias e Arranjos Produtivos Locais (APLs) é uma política pública de Estado para estimular e apoiar a auto-organização produtiva de aglomerações setoriais e para promover o desenvolvimento dos territórios.

De 2011 até março de 2014, o Governo do Estado investiu R$ 6,7 milhões neste programa, que abrange 322 mil trabalhadores. Atualmente, são 20 Arranjos Produtivos Locais consolidados, distribuídos em 19 regiões do Estado. São 844 empresas beneficiadas e 18 mil atingidas pelos APLs.

(Texto: Josias Bervanger)